Ranking das Multas PRF: as Infrações Mais Cometidas em Estradas Federais

Ranking das Multas PRF: as Infrações Mais Cometidas em Estradas Federais

Anualmente, muitos veículos são abordados por policiais rodoviários federais e, com isso, diversas infrações são flagradas.

Além disso, muitas transgressões são detectadas sem abordagem policial, por meio dos radares de velocidade.

No site da PRF, são disponibilizados balanços com estatísticas do trabalho do órgão e o trânsito não fica de fora dos levantamentos.

A seguir, confira um infográfico que preparei especialmente para você com o ranking das multas mais aplicadas nas rodovias do país nos últimos 3 anos.


1- Exceder a velocidade em até 20%
Conforme exposto no infográfico acima, o excesso de velocidade em mais de 20% ocupa a primeira posição no ranking das multas PRF.


2- Não manter a luz baixa durante o dia
Essa questão já causou grandes polêmicas entre os condutores. Isso porque essa infração é recente, se comparada a várias outras listadas pelo CTB.


3- Exceder a velocidade em mais de 20% e até 50%
A terceira infração do ranking das multas PRF parece a mesma que ocupa a primeira colocação. Porém, essa possui caráter mais grave.

Nesse caso, estou falando sobre conduzir veículo em velocidade superior ao limite permitido na via em mais de 20% e até 50%.

Tendo em vista que, quanto maior a velocidade, mais chances de o condutor não ter condições de reagir a uma situação inesperada, o CTB, no mesmo art. 218, determina penas mais duras para esse caso.


4- Ultrapassar pela contramão em faixa contínua
Ocupando a quarta posição no ranking das multas mais aplicadas pela PRF, temos a ultrapassagem pela contramão em faixa contínua.

Existem trechos das vias em que, por questões de segurança, é feita a marcação de faixa contínua amarela, a qual indica a proibição de que se realize ultrapassagem utilizando a pista de sentido contrário.


5- Condutor não usar cinto de segurança
Por mais comentado que seja, muitos condutores insistem em dirigir sem utilizar o cinto de segurança.

Esse item é muito importante, uma vez que, em diversas situações, ele salva a vida de motoristas e passageiros em casos de colisões.

Somente no ano passado (2019), em Maceió, conforme reportagem veiculada pela Gazeta Web, as multas por não utilizar o cinto de segurança aumentaram mais de 50%.

 

 

Artigo adaptado de:
https://doutormultas.com.br/ranking-multas-prf/

POSTADO EM 10/06/2021

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Notícias

Leia também outras materias